Featured Slider

Chuck Norris se torna pastor de uma igreja nos EUA



Convertido ao cristianismo há seis anos, ele disse que o seu objetivo é ganhar almas para o reino de Deus

Chuck Norris, uma das grandes estrelas americanas e sua esposa Gena O’Kelley, estão liderando uma igreja evangélica na Flórida. Norris que se converteu ao cristianismo há seis anos, já deixou claro o desejo de ser um pastor e ganhar almas para o reino de Deus.

Muçulmano se converte ao Evangelho e é expulso de casa: “Enquanto for cristão, não é nosso filho”

Ao redor do mundo, muitos muçulmanos se convertem ao cristianismo depois de tomarem contato com a história do sacrifício de Jesus pelos pecados da humanidade. Porém, os que se decidem por seguir a Cristo, enfrentam perseguições das mais diversas, incluindo da família.

No Quirguistão, a história de Torgay (nome alterado por questões de segurança), 31 anos, se encaixa no perfil de cristãos que passaram a ser rejeitados pela família por abandonarem o islamismo.
Segundo informações da Missão Portas Abertas, Torgay é membro de uma Igrejas Batista no Quirguistão e enfrenta sérios problemas familiares. Três anos depois de ter se convertido ao Evangelho, ele resolveu compartilhar sobre sua fé aos vizinhos, que o acusaram de trair a religião de seus pais e tentaram agredi-lo como punição, porém ele conseguiu fugir.

Como consequência do fato, seus pais o expulsaram de casa e deram um aviso: ele não deveria nem pensar em voltar se não estivesse disposto a negar a Cristo e voltar a confessar o islamismo.
Torgay então se mudou para outra cidade, onde arrumou emprego e uma casa, mas a ligação sentimental com a família o impulsionou a ligar muitas vezes para os pais, que sempre repetiam a mesma coisa: “Enquanto você for cristão, não é nosso filho!”.

No começo desse mês, dois anos após ter sido expulso, Torgay criou coragem e foi visitar seus pais e tentar convencê-los a deixar ele voltar para casa. Comprou presentes para os parentes e, ao chegar, foi logo questionado se havia renunciado ao cristianismo. Ao responder negativamente, ressaltando que ele jamais negaria Jesus, foi novamente posto pra fora.


“Torgay pediu oração por sua situação, mas, ao mesmo tempo, afirmou que, apesar do fato de que seu pai não fala com ele há dois anos, seu pai celestial fala com ele todos os dias e continua a amar e cuidar dele!”, diz o relatório da Portas Abertas.

A Missão pede que os irmãos na fé de Torgay intercedam por ele: “Ore para que os corações dos pais de Torgay encontrem o verdadeiro Evangelho, a paz e o amor que só o Senhor pode dar, para que eles aceitem o seu filho de volta e compartilhem da sua fé. Peça também por Torgay, para que a sua fé se fortaleça ainda mais, apesar dos desafios e perseguições”.

#Oremos, para o Senhor lhe fortalecer cada dia mais, nessa caminhada da fé, a porta é estreita mais cremos pela fé que a vitória é certa. 

PAGÃO É TODO RITUAL DE OUTRAS CULTURAS INCORPORADA AO CRISTIANISMO,



PAGÃO É TODO RITUAL DE OUTRAS CULTURAS INCORPORADA AO CRISTIANISMO, OU AINDA PRECEITOS DE OUTRAS RELIGIÕES AGREGADA A SUA.

Alguns cristãos são paganizados pelo fato de ser acrescentado outras doutrinas no cristianismo, uns dos causador da mudança da doutrina Bíblica, foi Constantino, Alexandre que é conhecido por Santo Alexandre.

Umas das Criação da igreja Romana foi o Batismo infantil, Agua benta, vigília de oração ecumênica, culto aos mortos,O imperado Constantino, ele achava que tinha esse poder de manipular a doutrina cristã, pelo motivo que ele mesmo se declara o 13°Apostolo de Deus, muitas coisas que foram acrescentada ao Cristianismo foi o culto a adoração aos deuses pagão  Objeto sagrado, simbologia crucifixo, veste clericais, Liderança Hierárquica, Bispo, Padre (Pai)...
Cultos aos Santos, e altares pagões.


A cultura grego Romana utilizar diversos rituais como também-> duas velas colocadas sobre a Mesa da comunhão e queima de incenso, orações pelos mortos sinal da cruz feito no ar .Uma das maiores idolatria foi no ano 431 quando Maria foi proclamada mãe celestial de Deus, o culto a Maria e a invocação aos mortos foram estabelecida por lei na igreja em 609. Maria é um ser humano comum que precisava da graça, ela foi descrita por Deus como agraciada. A palavra “agraciada” vem do grego que quer dizer essencialmente, muita graça, Maria recebe a graça de Deus também que quer dizer favor imerecido, que quer dizer que é algo que recebemos sem merecer.   A bíblia nos diz que Maria foi uma pessoa comum que Deus escolheu para usar de forma extraordinária, Maria sem dúvida compreendeu esse fato assim como está escrito em Lucas 1.47 “E o meu Espirito se alegra em Deus meu salvador. “Maria entedia que necessitava de Jesus Cristo como Salvador.”

Ao ser implantado a indulgência plenária, a venda de indulgência é a corrupção da igreja católica que se tornou algo absurdo, a venda de tal indulgência para a salvação, começaram a negociar com a graça, para perdoa pecados teriam que pagar em libras que erá o dinheiro da época, ou em troca de parte do patrimônio dos desafortunados. Mostra que o intuito dela é golpear os fiéis, ao acrescentar novas culturas sempre foi uma forma de extorquir o povo que a ela seguia, pois não tinha outra opção pelo fato que se tornou lei, em 1168   O concilio de verônica estabelecer a inquisição, a religião que era permitida  na quela época erá a católica romana, isso era uma forma de controle deles pra manter as pessoas dentro do paganismo criado por eles.

O tribunal religioso foi criado pela igreja católica pra condenar todos que eram contra os dogmas assim criados por eles. O fundador o papa Gregori IX, mandou para fogueira milhares de pessoas que eram considerados hereges, praticante de heresias; doutrinas ou práticas contrárias ao que é definido pela Igreja Católica, ou simplesmente praticavam outras religiões que era contraditório ao paganismo católico. O poder da igreja era totalmente ligado ao estado, até os nobres temiam o tribunal religioso, foi o mais terrível que qualquer episódio da história ondem enterrou a Europa por milênios, entre torturas é mortes de todos os níveis, etc.


Ainda mais existiu a proibição aos leigos a leitura da Bíblia

De acordo com As Escrituras. Os Bispo, Pastor, Diácono, Presbítero (Pelo Novo Testamento, do Grego são Guias, ajudantes e anciões não é Sacerdote) ...

Por Roma   Sacerdote = Hierarquia são Bispo, Padre, Papa, Pastor, Diácono, Presbítero...
Padre/Papa = Pai (Latim)
Padre= Sacerdote intercessor entre Deus e o Homem abaixo do Bispo (definida por Roma)
Papa = Sacerdote  intercessor entre Deus e o Homem e representante da vontade de Deus na Terra. (definida por Roma)..
Então vemos claramente como a doutrina pagão vem manipulado a doutrina cristã e pessoas, por décadas... 


Por : Cristiane Monteiro Lima

Um Pastor que vive na Siria ao chegar em casa encontra os quatro filhos assassinados por muçulmanos.

O homem sentado ao chão, vestido de branco, é um pastor cristão que vive na Síria, Oriente Médio. Pela manhã, ele saiu para anunciar o Evangelho e, quando voltou para casa, à tarde, encontrou todos os seus filhos mortos; os quatro filhos assassinados por muçulmanos.

Perguntaram a ele, diante dos corpos, se ele deixaria de pregar a Cristo. Ele respondeu: “Isso não é comigo. Ninguém vai calar a minha voz. Falarei da palavra do Senhor. Mais do que nunca, vou anunciar Cristo e Sua Salvação.”

"Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós." (Mateus 5:10-12)

ADORAR E VENERAR Maria - SÃO PALAVRAS SINÔNIMAS OU ANTÔNIMAS?

 ADORAR E VENERAR  Maria - SÃO PALAVRAS SINÔNIMAS OU ANTÔNIMAS ? Resolvi publicar esse texto gostei muito sem duvidas é esclarecedor.

Para sair debaixo da sentença de condenação divina imposta pela santa lei de Deus, a Igreja Católica serve-se de sutilezas teológicas a fim de ludibriar os fiéis. Dizem e vivem a repetir os fâmulos católicos que os protestantes não levam em consideração a diferença entre venerar e adorar, argumentam ainda que o culto de adoração é prestado somente a Deus, mas que prestam um culto de veneração às imagens, às relíquias aos santos e a Virgem Maria. Dizem: “O católico venera os santos, não as imagens, mas o que elas representam, assim como sentimos amor por uma pessoa querida ao ver a sua foto. Veja que neste exemplo não sentimos amor pela foto, mas pela pessoa que nela está representada.”

Vejamos então se este argumento tem alguma consistência, e se há realmente, como alardeiam os católicos, diferença entreADORAR e VENERAR. 

Importante esclarecer que este mesmo argumento tem sido o slogan dos pagãos através dos tempos. Quando são colocados sobre pressão saem com este jargão de que não adoram ou veneram a imagem propriamente dita mas a sua honra ou veneração alcança o que está por trás das imagens. Esse era o argumento dos antigos povos e em particular, os gregos. Agostinho ao comentar os Salmos declara que esse era o argumento do paganismo para se safarem da acusação de adoradores de imagens. Essa é ainda a desculpa dos budistas que se prostram diante das imagens de Buda, dos hindus que rogam a Ganesa o deus hindu da boa sorte e aos seus milhões de deuses, dos Jainistas quando adoram os gigantescos pés de 17 metros de Gomatesvara, dos taoistas e outros. Observe essa declaração nos ensinamentos de Midai- Sama da Igreja Messiânica (seita oriental) sobre sua imagem da luz divina.

Ele ensina que deve coloca-la nos lares, nas igrejas porque através dela os fiéis estariam buscando mais a luz de Deus e conseqüentemente sendo mais iluminados e estariam assim para sempre sobre sua poderosa influência. Mas para não acusa-los de idolatria advertem:

“NÃO PRESTAMOS CULTO À IMAGEM DA LUZ DIVINA, MAS A DEUS, ATRAVÉS DESSA IMAGEM. SUA LUZ ALI SE FOCALIZA E SE INTENSIFICA CADA VEZ QUE ORAMOS PERANTE ELA”

Compare agora com este argumento católico:

“De fato, “a honra prestada a uma imagem se dirige ao modelo original”, e “quem venera uma imagem venera a pessoa que nela está pintada”. A honra prestada às santas imagens é uma “veneração respeitosa”, e não uma adoração, que só compete a Deus:

O culto da religião não de dirige ás imagens em si como realidades, mas as considera em seu aspecto próprio de imagens que nos conduzem ao Deus encarnado. Ora, o movimento que se dirige à imagem enquanto tal não termina nela, mas tende para realidade da qual é imagem.”

O caso é que ninguém em pleno século XXI, iria admitir que adora uma imagem. É repugnante à moderna mente tecnológica de nosso século. Acontece que entre a teoria e a prática, há no entanto, um grande abismo!

Será que os católicos teriam por inocentes todas essas religiões citadas acima, tendo em vista o fato de que todas elas prostram-se, rogam, beijam, constroem templos, fazem procissões às suas imagens? Será que a sutil colocação de que não adoram as imagens seria o suficiente para isentá-los da quebra do segundo mandamento?

Os teólogos romanistas se vêm embaraçados para recriminar essas práticas idólatras, pois eles mesmos estão afundados até o pescoço nelas. É por isso que as missões católicas têm pouco sucesso entre os povos islâmicos e judeus, mas entre as nações cuja religião possuem similaridades com o catolicismo principalmente quanto ao culto das imagens conseguem, lograr algum êxito.

Não, o argumento de que não adoram imagens não prevalece, pois se fosse assim teríamos que ser coniventes também com os pagãos!

O biblista católico Mackenzie, já citado, diz o seguinte:

“No Egito e em Babilônia a imagem era levada em procissão nos dias festivos. Em Babilônia era levada como hóspede aos templos de outros deuses, cujas festividades eram celebradas. Isso tudo, entretanto, não era idolatria no sentido rude do termo…” prossegue ainda,

“Os pagãos adoravam o deus cuja imagem era a contraparte terrestre, não adoravam a imagem em si. Visto, porém, que os hebreus negavam qualquer realidade por trás da imagem, o culto teria recaído sobre a própria imagem, pois nenhuma outra coisa teria podido recebê-lo.” Então frisa algo que todo católico deveria meditar, “Portanto, os pagãos eram verdadeiros adoradores de ídolos também se não sabiam de o ser.” (grifo nosso) (ibdem pág. 435/6)

Bastaria uma consulta em nosso dicionário vernacular para desmascararmos essa suposta diferença, pois venerar e adorar são sinônimos sendo que venerar é palavra latina e adorar é palavra grega tendo o mesmo significado. Sendo assim, o dicionário coloca acertadamente: Adorar = venerar. Mas os católicos fazem vistas grossas a este fato e saem pela tangente com o argumento de que “Adorar e venerar pelo dicionário da língua portuguesa , nos dias atuais, não têm qualquer diferença. Mas, não se esqueça que a nossa fé tem mais tempo do que a história de Portugal e Brasil. Na literatura católica, há distinção entre adorar ( latria) e venerar (dulia). Mas como eles mesmos admitem e qualquer católico poderá conferir, “adorar” é o mesmo que “venerar” e isto é uma pedra de tropeço para a teologia católica.

Lançaremos mão agora de mais provas que pela força que tem são por natureza irrefutáveis. Invocaremos aqui o depoimento de autoridades católicas e apresentaremos evidências incontestáveis em suas próprias literaturas para fundamentar nossa alegação.Começaremos pelas traduções das Bíblias católicas.

No episódio já citado de Ártemis ou Diana dos Efésios, Demétrio diz que todo o mundo adorava essa deusa como de fato reza o texto: “…aquela a quem toda a Ásia e o mundo adoram.”Atos 19:27 (versão das Bíblias protestantes)

Essa também é a tradução da Bíblia católica editora “Ave Maria”, que traduziu o verbo como adorar. Entretanto, outra Bíblia católica, a conceituadíssima “Bíblia de Jerusalém” verteu esse mesmo verbo, dessa mesma passagem por “VENERAR”.

Ora, perguntamos: A deusa Ártemis foi adorada ou venerada? 

Os próprios eruditos católicos são forçados a admitir a sinonímia dos dois termos.

Pela Bíblia de Jerusalém os católicos não podem acusar mais os efésios de idólatras, mas se por ventura quiserem fazer isso, terão que usar a versão da Bíblia “Ave Maria”!

Onde neste texto está a “substancial” diferença entre venerar e adorar como alegam os católicos? Veja que este argumento é de uma pobreza franciscana!

Comentando sobre a passagem do capítulo 19 de Atos, o livro: “São Paulo e o Seu Tempo” edições Paulinas na página 77, trás o seguinte comentário:

“A deusa venerada em Éfeso era muito mais uma deusa oriental da fecundidade do que a deusa caçadora dos gregos…”(grifo nosso). Novamente aí o termo venerar é aplicado à Ártemis pelos estudiosos católicos.

A respeito do falso deus Baal diz Mackenzie que ele era “venerado de modos diversos ou sob títulos diversos nos diversos lugares” quando ele menciona a adoração dos israelitas a Iahweh diz que ele era “venerado com os ritos de Baal” Veja como ele usa o termo venerar para ambos não fazendo nenhuma distinção.(ibdem pág. 100)

Invocaremos aqui como testemunha um Cântico composto por Tomás de Aquino cognominado de “doutor da Igreja”, intitulado de “TANTUM ERGO”, sua letra é dirigida à hóstia e diz: “Tantum ergo sacramentum veneremur cercui…”, cuja tradução pelo clero na língua vernácula é: “A este tão grande sacramento adoremos humildemente…”(grifo nosso) (A Mãe Das Prostituições pág. 59)

É Tão gritante as evidências, que no missal romano está escrito com letras garrafais: “ADORAÇÃO DA CRUZ”. Nessa cerimônia de adoração canta-se um hino em homenagem a este amuleto; “Eis o lenho da cruz, do qual pendeu a salvação do mundo! Vinde, ADOREMOS! Adoramos, senhor, vosso madeiro; vossa ressurreição nós celebramos. Veio alegria para o mundo inteiro por esta cruz que hoje veneramos”(O Sinal da Besta pág.11) Novamente é usado de modo intercambiável os dois termos, adorar e venerar!

Frei Basílio Rower, em seu “Dicionário Litúrgico” na pág. 15 sobre o verbete: “Adoração da Cruz”, comenta:

“…Efetua-se a veneração da cruz…” e em seguida troca novamente os verbos: “A cerimônia da adoração da Cruz, na sexta feira santa, é antiqüíssima; desde o século XI…” (grifo nosso) Novamente fica patente como esses dois verbos se tornam sinônimos! Mas para não deixar transparecer o verdadeiro significado (idolatria) por trás dessas explicações demagógicas, tenta ele concertar a situação com esta explicação esdrúxula no verbete “Adoração”:

“A adoração, em ambos os sentidos expostos, pode ser absoluta e relativa.” Prossegue ainda: “As partículas do Santo Lenho, os instrumentos da Paixão de Cristo e a Cruz, na Sexta feira Santa, são adorados com adoração em sentido estrito, mas relativa.”

Devemos ressaltar que não existe um caso se quer na Bíblia em que servos de Deus praticaram adoração relativa. Isso não pode ser outra coisa se não um esforço desesperado para achar subterfúgios para a sôfrega doutrina do culto às imagens.

Suponhamos que realmente existe essa tal “adoração relativa”, o caso que não é, mas suponhamos por um momento que fosse real, ela teria que estar forçosamente estampada nas páginas da Bíblia. Mas o que nós vemos é totalmente o contrário.

Quero trazer à memória o incidente de Pedro e Cornélio. Pois bem, ali estaria uma grande oportunidade de Pedro, que dizem ter sido o primeiro “papa”, portanto infalível de acordo com os dogmas católicos, a legitimar essa prática, pois Cornélio não era pagão o bastante para não saber distinguir entre adoração ao Deus de Israel e uma veneração ao servo deste. Se fosse esse o caso, o de existir tal grau de adoração relativa, quando Cornélio prostrou aos pés de Pedro para o adorar, este não teria tido a reação que teve conforme narra Atos 10:25,26: “Quando Pedro ia entrar, veio-lhe Cornélio ao encontro e, prostrando-se a seus pés, o adorou. Mas Pedro o ergueu, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem.”. Pedro poderia ter aceitado isso como uma “adoração relativa”, uma “dulia” que através dele chegaria a Deus! Este ainda foi o caso de João perante o anjo de Deus em Apocalipse 22:8. Ambos não aceitaram tal suposta adoração pelo simples fato dela não existir. A Bíblia só apresenta um tipo de adoração e nada mais que isto, não adianta forjar termos inescrupulosos para servir de apoio para tamanhas heresias, se pela Bíblia já estão de antemão fadados ao fracasso!

No entanto, no final do comentário o pobre Frei acaba se entregando e diz que: “A ADORAÇÃO DOS SANTOS E DE SUAS RELÍQUIAS E IMAGENS CHAMA-SE GERALMENTE VENERAÇÃO.” (ênfase do autor)

Como dizia John Wycliff e Savanarola, este último cuja voz de protesto foi sufocada pelas fogueiras inquisitoriais: “Eles adoram, com efeito, no sentido próprio da palavra, as imagens, pelas quais sentem uma afeição especial” (A Imagem Proibida pág. 280)

Eles nunca vão conseguir comprovar que uma, e a mesma coisa, são duas!

Bibliografia:

Revista Defesa da Fé

O Paganismo da Igreja Católica Romana Parte 4 .


 O que é idolatria? 

Idolatria representa uma corrupção da religião verdadeira, é o culto aos falsos deuses. 

A palavra significa adoração a ídolos, de acordo com a definição bíblica, a idolatria é 
considerada um dos maiores pecados abraâmicas. Todo católico se justifica que não 
adoram imagens, que as esculturas é só uma lembrança pra eles venerar  dos antepassa-
dos isso angus dizem.
Mais se fosse isso como eles afirma então por que se curva diante deles? Se a Bíblia nós diz

 “ Êxodo 20:1 no quinto mandamento.
 Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus 
zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles 
que me odeiam”.



 “Então está escrito claro que não deveremos nós curva diante de outros deuses, ou seja,
 imagens de escultura, a bíblia é clara ao relatar que essas imagens não anda não fala etc.

 como está escrito .

Salmos 115:4-8” Os ídolos deles, de prata e ouro, são feitos por mãos humanas. 
Têm boca, mas não podem falar; olhos, mas não podem ver; têm ouvidos, mas não podem 
ouvir; nariz, mas não podem sentir cheiro; têm mãos, mas nada podem apalpar; pés, mas não 
podem andar; e não emitem som algum com a garganta. 

  • Paulo classificou a idolatria em Atos 14:15,como coisas vãs.
  • Existe um grande relacionamento entre idolatria e imoralidade: idolatria é pecado da mente contra Deus é imoralidade o pecado a carne (ÉFESIOS 2:3).

A idolatria entretanto, é designada na Bíblia como adultério espiritual.

A idolatria sem duvida e o esquecimento de Deus e os seus 
mandamentos.

A bíblia nos adverte que deveremos fugir da idolatria, em 
1corítios 10:14. 
Devemos fugir de tudo aquilo que nós afasta de Deus temos que ser 
conduzido pelas Escrituras Sagrada para temos consciência de qual e á
 perfeita e agradável vontade de Deus .

Eu estava lendo e me surpreendi não sabia realmente por que as festa católicos erá ligadas de alguma forma com as festas do candomblé,urbana etc. 

O que tem atrás dos ídolos?  

ao estudar obtive um conhecimento real do que encontrava por trás dessas imagens de esculturas ,que os adeptos católicos acham que é divinas. 



Na realidades achamos que são apenas imagens de esculturas católicas ,mais não sabemos o que se esconde por detrás delas na verdade.Os religiosos são enganados a anos de todas as forma ,por que são guiados por doutrinas de homens.Uma vês que a bíblia nós adverte que devemos ser conduzido só pela Palavra de Deus,as pessoas estão sujeitos a mudança como as tradições pode ser corrompida por homens  cegos,o senhor diz, que não muda suas palavras não muda também . 

O sincretismo, ou seja, na igreja católica o santo tem um nome e nas religiões afros (candomblé, umbanda, quimbanda) tem outro,sendo o mesmo Santos e impressionante como as pessoas não se acorda diante desse fato ."vou citar alguns "

• Exu é Santo Antonio• Ogum é São Jorge ;• Oxossi é São Sebastião;• Xangô - São Jerônimo,São João Batista, São Miguel Arcanjo• Iemanjá é  Nossa Senhora dos Navegantes;• Oxum é  Nossa Senhora da Conceição;• Yansan é Santa Bárbara;• Omulu é  São Roque, São Lázaro;• Obá é  Santa Rita de Cássia, Santa Joana DArc• Obaluaê é  São Lázaro;• Nanã ´ SantaAnna;• Egunitá é  Santa Sara Kali,• Oxalá é  Divino Jesus Cristo, o Ser Cristalino.• Ewá é  Santa Luzia;• Oxumaré é  São Bartolomeu;
• Ibeji é  Santos Cosme e Damião.é outros .

Se eles dizem que o cristianismo católico Romano os conduz a Cristo, então que tem haver a luz com as trevas? Vemos claro que  os pagã católicos celebra missa para santos devoto ,como o candomblé celebra  debaixo do mesmo  teto 
as trevas ,o que tem o fiel com o infiel ? Paulo enfatizou bem essa pergunta
 em II coríntios 6:14,15 ao perguntas que comunhão haveria a luz com as 
trevas ?  e que concordância há entre Cristo é Belial ? 

Gente agora quem é Belial que Paulo mencionou? Belial é um personagem da mitologia cananita que determinava adversário do povo escolhido, ele é mencionado no Novo Testamento como o posto da luz .Seria o maior impor-
tante demônio da terra ,comandava as forças da escuridão contra os homens
 de bom coração .Criado junto com Lúcifer, de Belial foi dito Rei do inferno e comandante 80 legiões.

Na demonologia Cristã Belial e o  demônio da arrogância e da loucura ,
e também é responsável pela luxúria, e foi por sua causa que a cidade de Sodoma é Gomorra caíram em tentação e serviram a ouros deuses pagão.

Deuteronômio 13:13 diz um homem, filho de Belial, saindo do meio de ti, incitaram os moradores da sua cidade, dizendo: vamos, e sirva a outros 
deuses!- deus que nunca conheceste.

Gente é importante observa que por trás de toda imagens de escultura tem demônios, que deixa as pessoas cegas. Isso não é de admirar como vemos Sodoma é Gomorra foi enganado por esses demônios, o catolicismo são enganados até hoje ao não observa que por trás de seus ídolos exista
demônios, não é atoa que o candomblé adota essas mesmas ima-
gens para cultua as trevas.

Paulo pergunta II coríntios 6:16 E que consenso tem o templo de Deus com 
os ídolos? 

Belial esse demônio vem enganado muitos católicos, se apalavra diz é 
que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Em II coríntios 6:15 
diz É que Concordia há entre Cristo é Belial ?

Sabemos perfeitos que a adoração a ídolos vem do demônio
 chamado Belial ,como vemos II coríntios 6:15,16 os católicos permanece nesse ensinamento por que não busca revelação das Escrituras, como as Escrituras diz o meu povo perecer por falta de conhecimento Oseas 4:6.

Realmente perecer mesmo, como vemos com nunca procuraram saber quem 
é Belial ,que conduzia o povo a adoração de ídolos ,seus próprios ídolos católicos suas imagens são cultuada com outros nomes por religião das trevas ,então o catolicismo é um grande disfarce ,a culto as trevas .Todo culto pagão que leva a adoração à imagens de Escultura ,não é culto a Deus . 

A bíblia diz em vão me adoram seus ensinamentos não passa de 
regras ensinadas por homens. Mateus 15:9.

A igreja católica hoje, que conhecemos é o resultado da alterações
feita a parti da Igreja primitiva,que na realidade não á  nada em 
comum com a Igreja primitiva, muitas doutrinas estranha foi acrescentada 
ao catolicismo, tornando um povo totalmente pagão.

  • Como oração aos mortos 
  • Como exaltação a Maria ao falar que é mãe de Deus .que surgiu do paganismo adoração a uma entidade mãe de Deus.
  • A doutrina do purgatório.
  • A canonização dos santos mortos e assim em diante .

Duas coisas que é certa.
  1.   O vaticano é seus concílios alterá a doutrina Cristã.
  2. O catolicismo desvia a Igreja dos evangelhos.
     
Em João 10:9, Jesus diz ... "Eu sou a porta; se alguém entrar por Mim salvar-se-á ..." 
 Lembre-se vcs ,A Bíblia nos diz, claramente, que existe um céu literal 
um inferno literal.

 Graça é paz

 Escrito por Cristiane Monteiro Lima 






O Paganismo da Igreja católica Romana Parte 3

                  O Paganismo da Igreja católica Romana Parte 3

Eu estava lendo um artigo sobre a Igreja católica e o que  Chamou-me atenção foi essa frase doutrina Imaculada Conceição, logo então fui pesquisar para ter entendimento mais profundo do que se tratava, logo observei que; é um ensino da Igreja católica que afirma que Maria nasceu sem pecado original, prossegui a minha leitura é vi que a Igreja católica afirma que Maria nunca cometeu pecado em seu tempo de vida, é também permaneceu virgem. Agora a pergunta surgiu a mim; isso é bíblico?

A bíblia diz que existirão dois que nasceu sem pecado, primeiro foi Adão que através dele que entrou o pecado no mundo, e Segundo foi Jesus Cristo ele nasceu sem pecado é permaneceu.

  Através do seu sangue foi tirado o pecado do mundo.A Bíblia que todos nós nascemos com a natureza caída de Adão,Veja em (Rm. 5:18 )Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.(Rm 5:12).A morte veio por meio por um só homem...Todos os homem morreram em Adão (1 Co.15:21-22)
 O fato que a doutrina católica que afirma que Maria nunca cometeu pecado, o que a Bíblia fala? Sobre isso o apóstolo João Batista disse que qualquer que afirma que não tem pecado é mentiroso. Paulo afirma que todas as pessoas são pecadores.

Todos os homens estão debaixo do pecado( Rm 3:9-10-11)9  Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;10  Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.11  Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus.

Maria admitiu sua necessidade de ser salva por um salvador, Maria disse a minha alma proclama as grandezas do Senhor.E meu espírito exulta em Deus meu salvador (Lc1: 46-47).

O católico faz rezas para santos é padroeiro.A Bíblia diz em (Dt 18.10-14) rezar a os Santos é padroeira é abominação a Deus, pois induz a pessoa a consultar os mortos uma vez que ele representa pessoas que já morreram. Pense: se a pessoas está morta é guarda a
ressurreição, como ela poderia interceder pelos vivos? Isso implicaria na ideia espírita de que os vivos podem ter contato com os mortos. Segundo a Bíblia, Jesus, sim. É o único intermediário entre Deus e o homem (1Tm 2.5)  .
Agora irmão em que lugar da Bíblia vc encontra o sinal da Cruz?“Puro paganismo, por que seu ritual está ligado a uma sina egípcio de mistério chamado Tau “para muitos católicos eles acham que estão protegidos”“. Só o sangue de Jesus tem poder assim a Bíblia nós diz em(1jo 1.7).

 voltando ao Estudo sobre o que dizem que Maria é uma deusa Mãe de Deus . 





                      ORIGEM DA ADORAÇÃO A MARIA 

O estudo do pastor ,Pastor Airton Evangelista da Costa diz que 
A falsa adoração a uma deusa-mãe, rainha dos céus, senhora, madona etc. teve início na antiga Babilônia e se espalhou pelas nações até chegar a Roma. Os gregos adoravam Afrodite; em Éfeso, a deusa era Diana; Isis era o nome da deusa no Egito. Muitos desse tipo de adoradores "aderiram" ao catolicismo em Roma para ficarem mais próximos do poder, haja vista que o Império Romano no século III adotou o cristianismo como religião oficial. Então,esses "cristãos" nominais levaram suas práticas idólatras e pagãs para a Igreja de Roma. Em vez de coibir o abuso e conduzir os fiéis pelos caminhos da fé exclusiva em Deus, os líderes do catolicismo romanos contemporizaram a situação: aos poucos as imagens pagãs foram substituídas por imagens cristãs; os deuses pagãos, substituídos pelos deuses cristãos (os santos bíblicos) e, na esteira desse sincretismo religioso, a santa Maria surgiu como "Mãe de Deus", "Senhora", "Sempre Virgem", "Concebida sem Pecado", "Assusta aos céus",
"Mediadora e Advogada", Co-Redentora.

Esse dogma "concebida sem pecado " como diz a tradição católica 
 esse termo  é comum nas rezas pagãs de Roma .

Extraímos do livro “Babilônia: A Religião dos Mistérios”, de Ralph Woodrow, o seguinte a respeito desse assunto:O paganismo babilônico tem continuado até no nossos dias atuais pode ser visto claramente nós templos do Católicos ,a igreja Romancista inventou o culto a Maria para substitui a antiga adoração a deusa Mãe.


“A história da mãe e do filho foi largamente conhecida na antiga BABILÔNIA e desenvolveu-se até ser uma adoração estabelecida”. Numerosos monumentos da Babilônia mostram a deusa mãe Semíramis com seu filho Tamuz nos braços. Quando o povo da Babilônia foi espalhado para as várias partes da terra, levaram consigo a adoração da mãe divina e de seu filho. Isto explica porque muitas nações adoravam uma mãe e um filho – de uma forma ou de outra-séculos antes do verdadeiro Salvador, Jesus Cristo, ter nascido neste mundo. Nos vários países onde este culto se espalhou, a mãe e o filho foram chamados por diferentes nomes pois, relembramos, a linguagem foi confundida em Babel”.

“Quando os filhos de Israel caíram em apostasia, eles também foram enganados por esta adoração da deusa-mãe”. Como lemos em Juízes 2.13: “Eles deixaram ao Senhor e serviram a Baal e a Astarote”. Astarote ou Astarte era o nome pelo qual a deusa era conhecida pelos filhos de Israel. É penoso pensar que aqueles que haviam conhecido o verdadeiro Deus, o abandonasse e adorassem a mãe pagã. Ainda assim era exatamente o que fazia repetidamente (Juízes 10.6; 1 Samuel 7.3-4; 12.10; 1 Reis 11.5; 11 Reis 23.13).

 Um dos títulos pelos quais a deusa era conhecida entre eles era o de “rainha dos céus”(Jeremias 44.17-19).
“O profeta Jeremias repreendeu-os por adorarem, mas eles se rebelaram contra sua advertência”.

“Em Éfeso, a grande mãe era conhecida como Diana. Atos 19.27).

observe, Estudo do Pastor Airton Evangelista da Costa

 “Esta falsa adoração, tendo se espalhado da Babilônia para diversas nações, com diferentes nomes e formas, finalmente estabeleceu-se em Roma e em todo o Império Romano. Diz um notável escritor com relação a este período: a adoração da grande mãe foi muito popular sob o Império Romano. Inscrições provam que os dois (a mãe e o filho) recebiam honras divinas, não somente e especialmente em Roma, mas também nas províncias, especialmente na África, Espanha, Portugal, França, Alemanha, e Bulgária”.Etc.


No Egito, a mãe era conhecida como Ísis e seu filho como Horus. É “muito comum os monumentos religiosos de o Egito mostrar o infante Horus sentado no colo de sua mãe”.


Essa falsa adoração sem duvida tem origem do Paganismo babilônico ,

Escrito por Cristiane Monteiro .

Pontos colaborativo  Pastor Airton Evangelista da Costa